<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11649652\x26blogName\x3d::Medievas::\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://medievas.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://medievas.blogspot.com/\x26vt\x3d5012197479089928805', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

32.
domingo, agosto 05, 2007

::Coletânea para um petropolitano::

Coletânea de poemas para um leonino em aniversário acompanhada de fotos eu-era-linda, ou quero-ser-linda-para-você.





Longe de tuas mãos

As letras aparecem na minha frente
E se transformam em ondas de calor
Arrepia, e sobe, e desce, e arrepia.
Sinto dor na distância
Sinto a febre da ausência
Nos teus muitos beijos
Nas tuas muitas intenções,
Abandono meu corpo,
Liberto meus anseios
Me silencio para ti
E explodo na tua frente
Sem que vejas,
Sem que toques...

Sem o ser, sou tua.
Mesmo longe de tuas mãos.


---***---***---





Fome de ti
E de algo mais
Queria conhecer teus olhos
Mas nem tuas letras
Eu enxergo
Tudo embaça nas lentes dos meus óculos
Tudo pára no momento da distância
E eu pairo em tuas palavras.

---***---***---

Pixels e caracteres

Sou somente letras
Oprimidas entre quatro retas
Fotos e textos; pixels e caracteres
Minha vida real não é real
E minha voz tão expressiva
Se perde ainda na garganta
Dentro do meu mundinho ímpar,
Sinto falta de um abraço
E de muitas e muitas coisas mais.


Image Hosted by ImageShack.us




31.

::Rolo::

Você me toca e eu sumo
Viro música, sou fugidia
Me afasto e mais me envolvo
Me arrisco e te enrolo
Me isolo do dia-a-dia
E fujo como fumo.




<body> </body>